Governador convoca os 141 prefeitos e deve decretar quarentena em todo Estado

governador Mauro Mendes (DEM) se prepara para anunciar medidas duras de combate a Covid-19, que podem incluir quarentena obrigatória em todo Estado. A decisão será anunciada na próxima segunda (1º), às 11h, em reunião virtual que deve contar com a participação dos 141 prefeitos.

“Temos que tomar uma decisão um pouco diferente do que estávamos fazendo nos últimos meses, quando estava muito sob controle. Lamentavelmente vem crescendo. O Governo  abriu muitas UTIs nas últimas semanas, mas nós estamos no limite da capacidade de abrir UTIs porque faltam profissionais. Não tem mais médicos, enfermeiros para abrir mais UTIs. Não conseguimos mais profissionais”, disse Mauro em áudio divulgado nesta sexta (26), em grupo de Whatsapp onde estão os gestores municipais.

Mauro também lembrou que nesta semana, a taxa de ocupação das UTIs em Mato Grosso ultrapassou os 80%. Destacou ainda que outros estados, como Bahia e o Distrito Federal, já adotaram o chamado lockdown para conter a disseminação da Covid-19 antes que a pandemia saia do controle.

“Não tem jeito. Temos que tomar medidas diferentes. A taxa de ocupação de UTIs ultrapassou os 80% nesta semana. Se todos continuarem levando a vida normal, como se nada tivesse acontecendo, com bares cheios, com casas noturnas cheias, tenho todo respeito por essas atividades, mas não podemos ter aglomerações. Outros estados já adotaram essas medidas, países adotaram. Precisamos de medidas um pouco mais duras”, completou.

Antes de se reunir com os 141 prefeitos, Mauro se encontra com os chefes dos Poderes e órgãos constitucionais. As medidas para conter a Covid-19 serão discutidas com Assembleia, Tribunal de Justiça, Ministério Público Estadual, Tribunal de Contas do Estado e Defensoria Pública.

Nesta sexta, entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 380 internações em UTIs públicas e 358 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 83,70% para UTIs adulto e em 41% para enfermarias adulto. Os dados são da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT).

Comentários estão fechados.