Treze anunciam que votaram pela derrubada de veto

Treze deputados estaduais anunciaram, durante a sessão legislativa da manhã desta terça-feira (16), que votaram pela derrubada do veto do governador Mauro Mendes (DEM) ao Projeto de Lei Complementar 36.

 

O texto previa a isenção da contribuição previdenciária em 14% dos servidores aposentados do Estado que ganham até R$ 6,4 mil.

 

Ocorre que na quarta-feira passada (10), dia em que ocorreu a votação, o placar anunciou que apenas 11, dos 23 presentes votaram pela derrubada do veto. Na ocasião, apenas o deputado Valmir Moretto (Republicanos) estava ausente.

 

Na sessão de hoje treze deputados verbalizaram que votaram pela derrubada do veto governador.

 

A soma pode chegar a 14, posto que o deputado Valdir Barranco (PT), ausente da sessão por estar internado com a Covid-19, já havia anunciado que votou contrário ao veto.

 

Veja os nomes de quem anunciou ter votado para derrubar o veto:

 

Lúdio Cabral (PT), Janaina Riva (MDB), Delegado Claudinei (PSL), Silvio Fávero (PSL), Elizeu Nascimento (DC), Faissal Calil (PV), Allan Kardec (PDT), Paulo Araújo (PP), Ulysses Moraes (DC), João Batista (Pros), Thiago Silva (MDB), Wilson Santos (PSDB), Carlos Avallone (PSDB) e Valdir Barranco (PT).

 

Auditoria

 

O anúncio dos votos levantou suspeitas sobre a veracidade do discurso dos parlamentares e até sobre um erro no sistema de votação da Assembleia.

 

Lúdio Cabral anunciou que irá pedir junto a Mesa Diretora uma auditoria no sistema de votação.

 

“O ex-senador Antônio Carlos Magalhães renunciou ao mandato por violação de uma votação secreta. Não é isso que eu quero. O que quero é conferir a contagem dos votos. Isso é possível auditar, sem interferir no voto secreto”, disse Lúdio em tribuna.

Comentários estão fechados.