TJMT adere à campanha Outubro Rosa para alertar sobre o câncer de mama

A campanha Outubro Rosa, que é realizada anualmente e mobiliza a sociedade civil para a conscientização sobre o câncer de mama, conta com o envolvimento e a participação do Tribunal de Justiça em atividades que enfatizem a importância do diagnóstico precoce e das ações de prevenção à doença. Além de iluminar a fachada da sede, no Centro Político Administrativo, em Cuiabá, o TJMT realiza uma live com médicos especialistas em oncologia e mastologia para falar sobre cuidados efetivos de prevenção contra câncer de mama.

De acordo com os especialistas, a detecção precoce da neoplasia de mama é fundamental porque aumenta as chances de cura e, consequentemente, reduz os índices de mortalidade. O médico André Henrique Crepaldi destaca que um fator de fundamental importância na prevenção, para homens e mulheres, são hábitos de vida saudável, como não fumar, praticar atividade física de pelo menos 30 minutos, três vezes por semana, e manter peso corporal adequado. Essas atitudes, segundo o oncologista, reduzem em até 30% a incidência de cânceres.

André Crepaldi também aconselha que a mulher faça o autoexame, que deve iniciar a partir de 20 anos de idade, sempre entre quatro e cinco dias após o término do fluxo menstrual. Os exames de imagens também são recomendados a partir dos 40 anos, e em idade mais nova quando houver casos familiares. O médico assinala que a ultrassonografia e a ressonância da mama complementam a mamografia em caso de dúvidas.

Já para homens, doutor André Crepaldi diz que o câncer de mama ocorre em menor escala. No entanto, caso apresente alguma nodulação deve procurar atendimento médico.

Levantamento do Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima o diagnóstico de 36,75 novos casos de câncer de mama para cada 100 mil mulheres em Mato Grosso neste ano, o que seriam cerca de 560 novos diagnósticos apenas no Estado. E, de acordo com o Inca, considerando o triênio 2020-2022, estima-se que cerca de 66.280 novos casos de câncer de mama sejam diagnosticados anualmente no Brasil. O número, conforme dados do Inca, aponta que, a cada 100 mil mulheres, cerca de 61pessoas desenvolverão a condição de doença.

A live – Verdades e mitos sobre o câncer de mama, organizada pelo Programa Bem Viver do TJMT, com os médicos André Crepaldi e o mastologista Luciano Florisbelo da Silva, será transmitida no dia 20 de outubro, às 17h.

Comentários estão fechados.