Ministro do Meio Ambiente sobrevoa Pantanal areas devastas pela queimadas

O ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente, fará nesta quinta-feira, 24, uma visita a Mato Grosso. Ele deverá realizar um sobrevoo pelas áreas devastadas pelos incêndios florestais no bioma Pantanal. Mas, até o fechamento desta edição, o Ministério não havia atualizado a agenda do ministro e nem disponibilizado a programação.

Salles tem sido alvo de duras críticas devido ao baixo engajamento do Ministério do Meio Ambiente nas ações de combate aos incêndios florestais nos biomas Pantanal e Amazônia. Esta semana, mais de 230 entidades e intelectuais ambientalistas encaminharam ofício ao Supremo Tribunal Federal (STF) cobrando punições de autoridades responsáveis por preservar as florestas brasileiras, entre elas o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Na primeira sessão semipresencial do Senado, após a decretação do estado de emergência em função da covid-19, senadores se revezaram nas criticas ao governo. A começar pelo discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas.

O presidente disse que o Brasil é exemplo para o mundo na questão ambiental e que o governo tem “tolerância zero com o crime ambiental”.

Presidente da comissão temporária externa responsável por acompanhar o combate aos incêndios no Pantanal, o senador Welllington Fagundes (PL-MT) relatou a situação encontrada pelos senadores no sábado (19), quando visitaram a região, passando pela Estrada Transpantaneira.

“O que vimos lá é uma situação extrema, um prejuízo incalculável para esse bioma, que é um Patrimônio da Humanidade. Ficou muito claro que faltou planejamento e que as decisões foram tardias”, assinalou.

Comentários estão fechados.