BR-163 tem bloqueios entre Mato Grosso e Pará

A orientação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Sorriso, na região norte do estado, é que os caminhoneiros que transportam grãos de Mato Grosso rumo a porto de Miritituba (PA) aguardem antes de seguir viagem devido a bloqueios impostos por indígenas no km 302 da BR-163, próximo a Novo Progresso (PA), uma das principais rotas de escoamento de safra.

A recomendação é que os caminhões aguardem nem Mato Grosso, nas cidades de Matupá e Guarantã do Norte, até que a situação seja resolvida.

Durante a manhã desta terça-feira (18) , o bloqueio causou uma fila de pelo menos três quilômetros de veículos que seguiam de Mato Grosso ao Pará.

O protesto

Desde essa segunda-feira (17), um grupo de indígenas da etnia Kayapó fechou um trecho da rodovia BR-163 perto de Novo Progresso, sudoeste do Pará. O bloqueio foi feito nos dois sentidos, na altura do km 302 e gerou uma fila de carros de 1 km de extensão. Uma equipe da Polícia Rodoviária Federal acompanha a manifestação.

Os indígenas protestam pela proteção territorial das aldeias. Eles pedem a retomada de ações do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da Polícia Federal na área para expulsar madeireiros e garimpeiros.

O grupo também cobra melhorias na saúde e estudos ambientais e consulta pública para a instalação da ferrovia “Ferrogrão” entre o Pará e o Mato Grosso.

G1-MT

Comentários estão fechados.