Saiba quais recursos disponíveis para alunos da rede estadual que prestarão o Enem

A secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, detalhou em entrevista concedida ao portal , na manhã de sexta-feira (17), quais são os recursos disponíveis para os estudantes se prepararem para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), que por conta da pandemia da covid-19 foi adiado para janeiro de 2021.

À reportagem, a secretária apontou que estão concluindo o Ensino Médio e prestarão o Enem contarão com um sistema de ensino híbrido, no qual parte do processo de aprendizagem será realizado de forma presencial enquanto a outra parcela será feita por sistema virtual.

Suspensas em março deste ano por foça de decreto, as aulas presenciais em Mato Grosso ainda não têm uma data fixa para serem retomadas. Contudo, ao portal, Marioneide Kliemaschewsk adiantou que a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) trabalha com a projeção de retomada para novembro deste ano.

Em contrapartida, a realidade das aulas virtuais está mais próxima para os estudantes do estado, uma vez que a Seduc já apresentou cronograma de retorno das atividades via plataformas digitais com início previsto para três de agosto.

Uma das iniciativas da pasta foi a criação de um portal de aprendizagem conectada no qual os estudantes podem acessar um calendário de estudos, garantindo assim que as atividades em casa possam ser executadas em casa durante o período de suspensão das aulas.

Outra ação é desenvolvida por meio da TV Assembleia, na qual conteúdos do Pré-Enem Digital ficam disponíveis aos estudantes. Os materiais foram elaborados por um grupo de 25 docentes de instituições públicas e privadas com a finalidade de garantir aos alunos o acesso a conteúdos que possam vir a cair no exame

“É importante dizer também que paralelamente a isso o Conset (Conselho Nacional de Secretários de Educação), do qual sou vice-presidente da Região Centro-Oeste, fizemos várias reuniões com o Inep e acertamos que a previsão para acontecer o Enem será em janeiro de 2021, ou seja, com duas datas, nos dias 17 e 24 de janeiro e o Sisu deve abrir possivelmente no mês de maio. Possibilitando a finalização do grande número de escolas de reporem as aulas neste ano de pandemia”, finalizou a secretária.

Comentários estão fechados.