Escola realiza arraiá online com participação de pais e estudantes

Vai ter festa sim senhor! A Escola Estadual Especial Livre Aprender, em Cuiabá, prepara o “Arraiá Online Livre Aprender”, uma festa junina realizada pela internet. Pais, alunos e profissionais, de suas residências, farão uma festa virtual com direito a prendas, que serão entregues em casa por empresas que doaram os presentes.

A diretora Fátima Rosane Farias explica que, em tempo de pandemia, essa é a forma de interação com alunos e familiares. A festa online será neste sábado (18.07), a partir das 15h45min.

Para o chamamento dos pais, a diretora gravou um vídeo e enviou para as famílias pelo grupo de WhatsApp, detalhando o funcionamento da festa. Como fator motivador, a festa virtual terá bingo, gincana, quadrilha e desfile. As atividades serão realizadas em cada residência e transmitida a todos pela internet – os profissionais da educação também estarão em suas respectivas residências.

Para que todos participem, o professor Lucas Evangelista da Silva criou um vídeo passo-a-passo para que todos possam baixar o aplicativo e participar da festa. “Para que todos participem vamos usar o celular para ter acesso, pois nem todos os pais possuem computador de mesa ou notebook”, salienta o professor.

O bingo terá cartela digital e, para que seja rápido, terão somente 20 números. Para que todos participem, os pais serão orientados como baixar as cartelas. Outra atração, a gincana, também terá a participação de todos, com direito a brindes. Os vencedores receberão em casa pelo sistema delivery.

A ideia da festa surgiu após o período de suspensão das aulas presenciais. Em uma reunião com a equipe gestora, foram discutidos os trabalhos com os alunos e principalmente o fortalecimento do elo entre escola e família. Para isso, pensaram numa ação envolvendo tecnologia.

“A Livre Aprender dispõe de um laboratório de informática. Então, os professores criaram um canal no YouTube e produziram pequenos vídeos para os alunos e, principalmente, para a família. Além disso, os professores incentivaram o uso de aplicativos para manter esse contato”, salienta a diretora.

Ao final do semestre, a equipe gestora pensou numa festa, mas por causa do distanciamento, havia obstáculos para essa confraternização que sempre ocorreu em final de semestre. Com as  leves a diretora pensou numa festa online com a participação de todos. A partir daí, surgiu as atividades, todas remotas e com a premiação entregue em casa.

“Os pais estão muito animados porque é uma forma de confraternização que nunca deixou de acontecer na nossa escola. Vamos vencer essa fase da pandemia e neste momento da nossa festa, mesmo que virtual, será só alegria”, ressalta Fátima Rosane.

 

Comentários estão fechados.