DHPP encontra sete armas em casa onde menina de 14 anos levou tiro acidental

Na casa onde aconteceu a tragédia que resultou na morte da adolescente Isabeli Guimarães Rosa, 14 anos, na noite de domingo (12), no condomínio Alphaville I, foram encontradas sete armas. Sendo todas com registro e que pertence ao pai da adolescente que teria disparado contra a vítima acidentalmente.

As armas faziam parte de um arsenal que pertence ao estojo de um curso de tiro esportivo. O pai da adolescente suspeita pelo crime é professor de tiros e conseguiu provar com seu porte e seus documentos que as armas eram legais.

Segundo informações da Polícia Judiciária Civil, por volta das 22h30 Isabeli já foi encontrada sem vida no banheiro da casa onde aconteceu a tragédia. A amiga informou à Polícia que efetuou o disparo acidentalmente contra a colega.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, mas apenas constatou a morte da adolescente. A Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa também esteve no local e investiga o crime.

Isabeli morreu com um tiro na cabeça, efetuado pela amiga ao manusear uma pistola PT 380, dentro do condomínio Alphaville I, no bairro Jardim Itália, em Cuiabá.

O nome da outra adolescente que estava com ela não foi divulgado. Quando os policiais da DHPP chegaram, a cena do crime estava alterada.

“Agora sei o sentido da vida. É fazer você sofrer”. Essa frase é do irmão de Isabeli, Pedro Ramos, que lamentou a morte da irmã e lembrou que também já perdeu o pai em um acidente automobilístico.

O médico Jony Soares Ramos morreu em um acidente no dia 23 de junho de 2018, na Rodovia Emanuel Pinheiro, estrada que liga Cuiabá a Chapada dos Guimarães.

Em um post nas redes sociais, Pedro Ramos contou que queria dar somente um abraço e um beijo na irmã. Logo depois, ele lembra da morte de seu pai que ocorreu no dia 23 de junho de 2018 após sofrer um acidente de moto na Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251).

De acordo com informações do Batalhão de Trânsito, o médico estava em uma moto BMW quando colidiu com o animal, por volta de meia noite. Jony não resistiu ao impacto e morreu ainda no local do acidente.

Com a batida, o veículo ficou destruído. A roda dianteira se rompeu e foi arremessada metros adiante. Outras partes da moto também ficaram espalhadas pela pista.

O médico trabalhava em diversos hospitais e ficou conhecido por ter realizado, em 2016, a primeira cirurgia de Parkinson em Mato Grosso.

Comentários estão fechados.