Terceira cidade com mais casos de Covid-19, Rondonópolis libera feiras e indústrias

A  cidade de Rondonópolis é a terceira com mais casos de Covid-19 em Mato Grosso. Com 1.341 casos confirmados e 57 mortes, fica atrás apenas de Várzea Grande e Cuiabá. Ainda assim, a Prefeitura Municipal decidiu reabrir, nesta sexta-feira (3), as feiras livres e atividades da indústria.

A medida vai na contramão do decreto nº 522/2020, do Governo do Estado, que recomenda medidas mais restritivas em cidades com “risco muito alto” de contaminação, como é o caso da cidade.

Segundo o prefeito José Carlos do Pátio (SD), as feiras podem ser reabertas só para compras, sendo proibido apenas o consumo de alimentos no local.

As indústrias também estão autorizadas a retomar as atividades aos setores considerados essenciais, como as que produzem alimentos, medicamentos, segmento farmacêutico. A restrição é que operem com apenas um terço da equipe.

Mesmo funcionando desde a semana passada, após decisão do Tribunal de Justiça, outro serviço liberado para funcionar é o delivery e o drive thru para bares, restaurantes e distribuidoras.

Todos os serviços de que tratam de alimentação, estão proibidos de se consumir no local, de acordo com o decreto.

Continuam proibidos: autoescolas, cultos religiosos e academias. Parques, espaços públicos, horto florestal, ponte nova e ruas estão proibidos de serem frequentados. Consultórios médicos e odontológicos só podem atender casos de urgência e emergência.

Medida mais rigorosa que já foi adotada é o toque de recolher, que impede e circulação de pessoas das 19h às 5h de segunda a sexta-feira e proíbe as atividades aos sábados e domingos.

Comentários estão fechados.