Cuiabá é o epicentro da pandemia da Covid-19 no Centro-Oeste

Mato Grosso tem sido frequetemente destaque nas mídias nacionais, por uma situação nada confortável, o crescimento de forma acelerada da Covid-19. Neste domingo (28), o estado voltou a ser destaque no programa Fantástico, da Rede Globo, pois Mato Grosso é hoje o Estado que apresenta a maior curva de crescimento da epidemia no país.

A reportagem mostrou cidades de todo o Brasil que recuaram na reabertura de atividades comerciais numa tentativa de conter a alta de casos que se seguiu à flexibilização do isolamento social. Foram citados números do novo vírus em Cuiabá – classificada como “epicentro da epidemia no Centro-Oeste – no dia 27 de abril, quando ocorreu a reabertura do comércio por determinação do Governo.

Naquela ocasião, a Capital acumulava 126 casos da doença e apenas uma morte em decorrência da Covid. Hoje, os casos passam de 3,1 mil e as mortes somam 136.

A reportagem exibiu, ainda, uma entrevista com a médica infectologista Marcia Hueb, em 27 de março, quando ela falava sobre o perigo de colapso na saúde do Estado, o que acarretaria na falta de leitos para internação.

“A angústia é porque em março tivemos um isolamento social bem sucedido. O que dava uma certa tranquilidade. E ocorre que o isolamento quando funcionava dá a impressão de que não é necessário, justamente porque está funcionando”, disse Marcia, em uma nova entrevista ao Fantástico.

A reportagem também falou sobre a decisão do juiz José Leite Lindote, da Vara Especializada da Saúde Pública de Várzea Grande, que determinou a quarentena coletiva em Cuiabá e Várzea Grande.

“Em 24 horas, tivemos 14 liminares de pessoas solicitando leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Se tem demanda por liminar, é porque não existe mais UTI em Mato Grosso”, afirmou o magistrado.

 

Comentários estão fechados.