VG: Jayme diz que não teme cassação da prefeita Lucimar

Cacique do DEM admite conversas preliminares sobre pré-candidatura do deputado Emanuel Neto

(Por RODIVALDO RIBEIRO, do diariodecuiaba)
Jayme Campos, que não acredita na cassação da prefeita e esposa Lucimar Campos

O senador Jayme Campos (DEM) disse que uma virtual cassação da prefeita Lucimar Campos (DEM) e do vice-prefeito José Hazama (DEM) não abala, nem traz preocupação ao grupo.

Ele disse confiar na “correta avaliação da Justiça”, mesmo com o ministro-relator da matéria, Edson Fachin, do TSE, tendo votado favorável à interrupção do mandato de Lucimar, no seu último ano, na primeira sessão do julgamento virtual, na quarta-feira (10) passada.

“Confio na Justiça brasielira, confio na decisão do Tribunal Superior Eleitoral. E o julgamento está previsto para terminar até quinta-feira [18], se não me engano. Não estou muito preocupado. O resultado que vier, nós vamos acatar”, disse.

Lucimar foi cassada em 2017 pelo juiz da 20ª Zona Eleitoral de Várzea Grande, Carlos Rondon Luz, por excesso de gastos em publicidade no primeiro semestre de 2016, ano em que conquistou a reeleição.

A cassação, contudo, foi revertida no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por quatro votos a três.

O MP Eleitoral recorreu e o caso está sendo analisado pelo TSE. A decisão sai no final desta semana, como lembrou o senador.

Principal nome do DEM em Várzea Grande, Jayme Campos admitiu que pode apoiar o deputado federal Emanuel Pinheiro Neto (PTB), o “Emanuelzinho”, para suceder a prefeita Lucimar, que está em seu segundo mandato à frente da Prefeitura de Várzea Grande, e não pode ser candidata novamente.

Preferiu, entretanto, manter o “nem sim, nem não”, por enquanto.

“Não posso confirmar essa informação (apoio a Emanuelzinho), na medida em que o deputado é do PTB. Mas, certamente, se for eleitor de Várzea Grande e tiver essa disposição, não vejo por que não ser. No entanto, não está no meu radar essa questão de política eleitoral, sobretudo, em Várzea Grande”, disse o senador.

Jayme, contudo, disse que é natural que seu grupo político também avalie outros nomes.

“Evidente que nenhum dos nomes é desprezível pelo Democratas. Tem o [vice-prefeito] Hazama, que é um bom moço, um bom candidato; o Júlio Pacheco, bom nome, bom candidato. E, pelo MDB, que também foi aliado nosso nas eleições passadas, tem o Kalil Baracat, que tem essa pretensão. É um direito líquido e certo de todos. Quem vai falar é o momento, até porque as convenções virão mais pra frente”, afirmou.

Jayme confirmou que discutiu a possibilidade de o deputado federal ser candidato em seu reduto eleitoral com o prefeito Emanuel Pinheiro. Segundo ele, o assunto surgiu durante uma visita dele à residência dos Campos, na Cidade Industrial.

“O prefeito Emanuel Pinheiro disse que queria fazer uma visita a mim e à prefeita Lucimar e esteve em nossa residência. Todavia, o assunto é que havia uma pesquisa de opinião pública que dariam uma performance muito boa do Emanuelzinho em Várzea Grande. O cumprimentei. No entanto, foram tratados assuntos inerentes de Cuiabá e Várzea Grande”, desconversou o senador.

 

 

Fonte: http://diariodecuiaba.com.br/politica/vg-jayme-diz-que-nao-teme-cassacao-da-prefeita-lucimar/533743

Comentários estão fechados.