Prefeitura de Cuiabá e Governo Estadual devem adotar kit de medicamentos para Covid-19

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), e o governador do estado, Mauro Mendes (DEM), estudam adotar um kit de medicamentos para os pacientes que estão com sintomas leves da Covid-19. O kit, que já foi adotado em outros estados e cidades, é formado por medicamentos como antibiótico, termogênicos e a comentada cloroquina.

De acordo com o prefeito, uma comissão de médicos será formada, com apoio do Conselho Regional de Medicina (CRM), para decidir como será feito o tratamento farmacológico dos pacientes na fase inicial da doença.

“Estabelecemos uma comissão de médicos que vão discutir o tratamento farmacológico de combate à Covid-19, são os chamados kits para tratamento ou de tratamento precoce, já utilizados em alguns estados, em algumas capitais e municípios, com grande alcance, principalmente na primeira fase, que é a fase de sintomas leves. então vamos estudar a eficácia, a eficiência, com segurança à vida do paciente desse tratamento”, explicou.

De acordo com o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, a prescrição da medicação caberá exclusivamente aos médicos, ou seja, mesmo que o kit seja montado, não será distribuído indiscriminadamente. Apenas com receita médica.

“Essa decisão de reunir profissionais médicos é no sentido de desenhar um protocolo básico para antecipar a necessidade de um tratamento, antes da internação, já que há alguma taxa de sucesso em alguns estados nessa iniciativa. No entanto, ela é de exclusividade do médico receitar. Não é nossa intenção sair distribuindo um pacotinho de remédios pela cidade. Será feito com anuência dos médicos e, por isso, propusemos aos municípios que haja, nesse momento, uma discussão, face ao estado agravado dos pacientes que estão chegando aos hospitais de referência”, disse o secretário.

Comentários estão fechados.