Reflexão sobre o que é ser policial militar.

Nos últimos dias fiquei bastante reflexiva sobre o que é ser policial militar… E a reflexão é importante até porque vivemos em um contexto político crítico e tenso por conta das incertezas que essa pandemia nos trouxe.

E por não poder perder a perspectiva de que desempenho, assim como meus colegas de farda, e da missão social e humana é que resolvi voltar as raízes do nosso serviço.

Nós não exercemos apenas atividades comuns e rotineiras de um simples emprego, apesar de muitas pessoas acharem que a PM deveria se extinguir, e que somos” vermes” e temos um salário de fome, entre tantas outras coisas ruins que nos atribuem.

Mas a verdade é que ser policial militar é ser gerenciador de conflitos sociais, é ser um psicólogo da vida, é ser um sacerdote do acaso, um mediador e as vezes o único companheiro de alguém. .

Nos cobramos muito, uma postura correta e impecável, um visual ótimo, inteligência, força e vigor físico, e bom senso. .
Nossa profissão é muito abrangente e exige uma alto nível de motivação e flexibilidade, porque por livre e soberana opção expõe diuturnamente a própria vida daqueles que a servem.

Nos comportamos como agentes do progresso e um natural propulsor da integração comunitária. E é essencial manter a consciência de que o poder é efêmero e transitório, enquanto as Polícias Militares representam uma Instituição perene e com compromissos sociais permanentes.

E eu me orgulho de pertencer e fazer parte! E nosso “espírito de corpo” deve ser entendido como um fator de elevada positividade, considerando nossas tradições e o caráter da missão que nos caracteriza.
👮🏽‍♀️ 🇧🇷

Raíssa Helena

Capitã da policia militar do Estado de Matogrosso 

Comentários estão fechados.