SENAI doa 1,2 mil protetores faciais para hospitais de MT

Parceria da entidade com SindiBio permitiu reforçar centros de saúde de Cuiabá e Várzea Grande no enfrentamento à covid-19

(Por Jalila Arabi, do agenciadoradio)
Foto: divulgação

Cuiabá e Várzea Grande contam com mais um reforço no enfrentamento ao novo coronavírus. Os hospitais das duas cidades receberam 1.250 protetores faciais de acetato, as chamadas máscaras-escudo, para ajudar profissionais da saúde que estão na linha de frente contra a doença. As máscaras foram doadas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do estado (SENAI-MT), em parceria com o Sindicato das Indústrias do Biodiesel no Estado de Mato Grosso (SindiBio-MT).

Para o hospital, o pronto socorro e Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Várzea Grande, foram doados 500 protetores. Para a capital do estado, foram 400 face shields para o hospital e o pronto socorro municipal. As indústrias produtoras de biodiesel receberam 150 equipamentos de proteção individual para distribuírem aos funcionários de áreas mais sensíveis e o restante dos EPIs foram destinados para Rondonópolis.

“O protetor facial é de grande importância para uso do profissional de saúde. É uma barreira que protege de forma mais ampla toda a face do profissional, que representa uma redução na probabilidade de contaminação pela doença”, afirma a diretora regional do SENAI-MT, Lélia Brun. “Essa contribuição do SENAI é significativa porque estamos protegendo vidas de quem cuida de vidas”, completa.

O SENAI cedeu a infraestrutura e profissionais para a fabricação dos equipamentos, enquanto o SindiBio-MT custeou a compra dos insumos. De acordo com o SENAI, foi utilizada uma nova forma de produção, o que permitiu aumentar a quantidade de unidades. Antes, eram produzidos 50 protetores por dia, já que cada impressora 3D demora cerca de uma hora para finalizar a impressão. Agora, com uma máquina que realiza um processo semelhante ao de estampagem, são feitos 500 protetores por dia, seguindo todas as diretrizes e normas exigidas para garantir a segurança e eficácia.

Alexandre Golemo, executivo do SindiBio-MT, revela a satisfação em contribuir no enfrentamento à doença. “Foi bastante exitosa essa ação. Ficamos muito felizes com o resultado porque as instituições que receberam os protetores nos deram um resultado muito positivo sobre a necessidade que tinham desses aparelhos e o quanto esses EPIs ajudaram.”

Além da doação dos 1.250 protetores faciais, o SindiBio-MT entregou 12 mil máscaras para instituições de saúde nas cidades de Várzea Grande, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Campo Verde, Barra do Bugres, Feliz Natal e Nova Marilândia. Em Rondonópolis, o sindicato também doou 215 jalecos para as equipes de atendimento do Hospital Municipal.

Fonte: https://www.agenciadoradio.com.br/noticias/senai-doa-1-2-mil-protetores-faciais-para-hospitais-de-mt-pind201957

Comentários estão fechados.