Em liberdade, presidente da OABMT nega agressão à esposa

Poucas horas após ser preso, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Mato Grosso, Leonardo Campos, foi solto na manhã desta quinta-feira (28). Ele foi levado para a Central de Flagrantes na noite de quarta-feira (27) depois que a polícia foi chamada pela esposa, a também advogada Luciana Póvoas.

Em nota, ele afirma que não agrediu a esposa e que houve um desentendimento que envolveu o filho de 17 anos do casal. “Quem me conhece sabe que sou defensor e repudio qualquer forma de agressão às mulheres”, diz trecho do texto.

Na delegacia, Luciana pediu medida protetiva de separação de corpos, alegando que não aguentava mais as agressões sofridas. Esses momentos de violência, segundo a esposa, seriam frequentes, especialmente quando o marido consumia bebida alcoólica.

Segundo o presidente da OAB, o depoimento de Luciana foi acompanhado pela presidente do Conselho Estadual da Mulher, Gláucia Amaral. Informou também que irá pedir à Comissão do Direito da Mulher da OAB para acompanhar o processo.

“Classifico esta manhã como uma das mais tristes da minha vida e espero que todos respeitem este momento de reserva familiar”, comentou o advogado.

Comentários estão fechados.