Agentes comunitários de saúde e endemias conquistam aumento salarial

Da Redação

O teto salarial nacional passa a ser garantido a agentes comunitários de saúde e de combate a endemias (ACSs) de Barra do Garças. A lei que define essa regulamentação foi sancionada nessa semana pelo prefeito Roberto Farias e teve articulação do primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB). A jornada passa a ser de 40 horas, com o piso de R$ 1.250.

A garantia de uma remuneração mais justa à categoria tem sido uma das principais bandeiras do parlamentar. Conforme o prefeito Roberto, os vereadores, que aprovaram o projeto, têm sido parceiros nas ações do município e isso é somado ao apoio de Max Russi. “Os vereadores e o deputado Max foram fundamentais para a garantia desse benefício”, ressaltou.

O compromisso de trabalhar por essa classe foi assegurado pelo deputado em sua última campanha. Até mesmo antes disso, quando prefeito de Jaciara, Russi foi um dos primeiros prefeitos no estado a efetivar os ACSs, inserindo-os num plano de cargos e salários. Já quando gestor da Secretaria de Trabalho e Assistência Social (Setas-MT), Max promoveu a inclusão dos agentes comunitários no Pró-Família. Esse programa de resgate social foi criado pelo próprio parlamentar, à época licenciado para exercer o cargo de secretário.

“Minha luta nesse segundo mandato é a criação de um piso salarial estadual, bem como a efetivação desses trabalhadores no serviço público. Com recursos da União, do estado e do municípios, é possível compor uma remuneração mais digna a quem faz um trabalho de extrema importância para a saúde pública de Mato Grosso. Parabéns ao prefeito Roberto e os vereadores pela sensibilidade”, declarou Max.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.