Vereador alerta para doenças transmitidas por pombos

Da Redação

O vereador Ricardo Saad (PSDB), autor da lei que prevê multa de R$ 200 para pessoas que alimentarem pombos nas ruas da Capital, afirma que a proposta foi apresentada com o intuito de preservar a saúde da população cuiabana, tendo em vistas as diversas doenças ocasionadas pela ave.
Dentre as doenças transmitidas pelo pombo estão o criptococose ou a salmonelose, e ainda o piolho. “Então, quanto mais você alimenta o pombo, mais ele reproduz, e existem as doenças causadas pelo pombo, sendo uma delas a transmissão do piolho. Temos outras doenças também que são transmitidas pelas fezes do pombo. Então, a lei prevê a retirada, e não matar o pombo. O que eu quis com esta lei foi chamar a atenção do Poder público quanto a este tema”, explicou Saad.
Conforme a lei nº 6.340/2019, fica proibido alimentar ou manter abrigo para alojamento de pombos urbanos. Também é vedada a comercialização de alimentos para pombos nas vias e logradouros públicos de Cuiabá.
Os proprietários de imóveis com infestação de pombos deverão providenciar redes e outros obstáculos visando dificultar o seu pouso e nidificação.
A mensagem foi aprovada pelo Parlamento Municipal no final do ano passado e sancionada pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) no início deste ano.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.